• White Instagram Icon

Claudia Schroeder Inteligência Estratégica e Criativa | Porto Alegre-RS 

© 2017. Todos os direitos reservados.

Empresas podem ser pequenas, médias ou grandes com realidades muito diferentes, mesmo dentro de um único segmento.

Por isso, projetos de comunicação inteligentes nesse universo on-off de muitas possibilidades criativas devem ser cada vez mais sob medida.

Faço um mergulho no problema ou oportunidade, construo um diagnóstico e defino as ações.


A partir disso, monto uma equipe sob medida para criar comigo as ideias definidas, direciono e acompanho todo o trabalho, monitorando toda a prática estratégica.

Acredito que o que tem valor é a inteligência criativa — é entregar resultado, não importando o tamanho do projeto para a sua marca ter visibilidade.

 

Tudo sem a necessidade de paredes e grandes estruturas físicas e, sim, cérebros especialistas em comunicação.

 
 

Tenho mais de vinte e quatro anos de atuação no mercado publicitário gaúcho atendendo contas locais e nacionais.

Graduada em Publicidade e Propaganda pela PUCRS, com participação em diversos treinamentos e especializações em marketing offline e digital.

Nas diversas empresas em que trabalhei, atuei como redatora, gerente e diretora de criação em agências de propaganda, design e promoção, como McCann-Erickson, RBA, DCS, e21, Plano Trio/WPP, Martins+Andrade, Selling e Paim Comunicação.

Entre os clientes atendidos, destacam-se marcas como Grendene, Marisol, Brandili, Olympikus, Azaléia, Lojas Renner, Moinhos Shopping, Luz da Lua, Kildare, Via Uno, Naturezza, Makenji (SC), Bunge Alimentos, Vonpar/Coca-Cola, Claro, Tramontina, Walmart, Procter&Gamble, Nutrella, Nokia, Báril, UniRitter, Cruz Vermelha, Grupo Unificado, Unicred, entre outros.

Premiada em festivais como o Profissionais do Ano da Globo, Salão da Propaganda e Promocional da ARP, Prêmio Colunistas Brasil, Prêmio About – Voto Popular e Prêmio Abril de Publicidade.

Foto: Raul Krebs

Tive dez campanhas selecionadas para a LÜRZER'S ARCHIVE, importante publicação internacional, referência do melhor da propaganda mundial. Uma delas foi capa da publicação.

 

Indicada para prêmios como Redatora do Ano no Prêmio Colunistas e Colunistas Promocional e Diretora de Criação do Ano no Salão da Propaganda da ARP.

Fui Professora universitária na FAMECOS/PUCRS durante dois anos nas disciplinas de Criação Publicitária II e Campanha Publicitária I.

Autora de 3 livros de poesia; um aos 14, outro aos 17 e o último, Leia-me Todalançado pela Dublinense em dezembro de 2010, agraciado com o 3º lugar no Prêmio Fundação Biblioteca Nacional. Autora de 1 livro infantil A Menina que Descobriu o Sollançado pela Kazoca em maio de 2018.

Premiada com o 2º lugar com o poema “Jantar”, no Concurso Nacional de Poesia Helena Kolody, além do mesmo ter sido publicado na coletânea “A Poesia é para Comer” ao lado de nomes como Hilda Hilst e Chico Buarque de Holanda.

Finalista no Prêmio Off Flip de Literatura de Paraty, entre outras participações literárias.

Hoje, sou escritora, estrategista criativa, diretora de criação e de conteúdo.

"Fechar essa parceria com a Claudia foi uma decisão muito acertada para a doDani. Trabalhar com alguém que ama o que faz e coloca toda essa paixão no seu trabalho e com muita competência, não poderia gerar outro resultado se não este: uma transformação e evolução da marca, do visual das embalagens dos produtos e da comunicação. Com certeza colheremos muitos frutos dessa parceria."

 

JONAS HEITLING

Sócio da dodani orgânicos

 

Dodani orgânicos

A doDani nasceu produzindo alimentos orgânicos focados no público infantil.

 

A empresa nos procurou pela necessidade de ampliar o público: agora ela produz bolinhos, snacks, frutas liofilizadas e biscoitos de arroz para a família inteira. Para esta ampliação, a linha de produtos também cresceu e fomos convidados a  desenvolver as novas embalagens destes novos produtos.

Mas, ao iniciamos o trabalho, observamos que a marca não explicitava a origem de tudo - doDani nasceu da preocupação real de uma mãe em alimentar saudavelmente o seu filho (o Daniel). A marca parecia um sobrenome e não deixava clara a história.

Assim redesenhamos a marca e rescrevemos a história para mostrar que através da consciência de uma mãe e de um menino, o cuidado com a alimentação passaria para a família toda. Também criamos um guimick que fez nascer o personagem Dani e desenhamos as 8 embalagens dos novos produtos.

 

Além disso, criamos estande de feira, expositores, displays, catálogo e todo a papelaria do novo momento doDani.

 

Hoje a doDani está a venda em diversos pontos do Brasil com uma história clara e linda pra contar.

 

fabrès

Para mostrar este posicionamento, reconstruímos a imagem da marca através de uma nova produção de fotos conceituais com a participação de artistas visuais na construção dos cenários.


Tudo para adequar a imagem ao seu valor. Uma nova linguagem nas redes sociais foi planejada, além de criação de um novo site que conta a história do engajamento da designer com a sustentabilidade e ações inovadoras que estão sendo colocadas em prática.

A Fabrès é uma marca de bolsas e sapatos criada pela designer Celia Fabris.

Os produtos são confeccionados em couros exóticos provenientes da cadeia alimentar. Ou seja: nenhum animal é abatido, unicamente para a sua confecção e, sim, para a alimentação. A exclusividade e a sustentabilidade são suas principais bandeiras.

 

Através de uma profunda análise do mercado de luxo, definiu-se uma nova leitura sobre este universo: aos olhos da Fabrès, o verdadeiro luxo é o oposto da ostentação; é coerente, consciente e faz parte de uma cadeia do bem.

PECANITA

A Pecanita é uma empresa que estava buscando ampliar seus negócios que eram, até então, unicamente focados na produção e comercialização de noz pecan.


Através de pesquisa e um novo planejamento, definimos novos produtos para lançar no mercado, com base em uma filosofia: a Pecanita é mais do que uma empresa, mas uma fazenda que, no meio de uma belíssima natureza, é o lugar onde só se produz comida de verdade.

Hoje, tudo o que sai da fazenda é sem conservantes ou corantes artificiais. De lá temos aquela comida que vem da memória e da qual as pessoas conhecem os ingredientes.

Assim criamos uma linha de snacks saudáveis: a EsColha Pecanita. Para as embalagens da marca, foram utilizadas ilustrações botânicas criadas exclusivamente por artistas locais. Elas carregam no verso o modo de preparo dos snacks para que o consumidor possa tentar fazer parecido em casa.

 

As embalagens ainda podem ser reaproveitadas como vasinhos.

Para o reposicionamento da marca, as estratégias de redes da sociais e a reformulação da plataforma digital foram os primeiros trabalhos produzidos.

MOMA CAPITAL

 

MOMA CAPITAL

A empresa iniciou com a união de especialistas em soluções financeiras que precisavam lançar sua marca no mercado de consultoria. Eles já conheciam o público e tinham uma percepção: as pessoas tem dificuldade com os termos do mundo dos investimentos.

 

Através de uma análise, descobriu-se ainda mais: além da dificuldade em entender a linguagem deste mundo de investimentos, há uma busca pela simplicidade, por uma agilidade e confiança sobre quem vai ter acesso a este universo particular que envolve, às vezes, todas as economias de uma vida.

A partir disso definimos naming fácil de pronunciar e definimos a linguagem de toda a comunicação: clean, clara, direta e contemporânea. Criamos e produzimos a papelaria MoMa Capital - cartões de visita, folha timbrada, folder, pasta e fotografias dos sócios.

 

O site da empresa foi concebido com navegabilidade simples e conta com uma sessão chamada "Dicas de valor"onde os sócios publicam insights e atualizações sobre o mercado financeiro prestando um serviço gratuito a quem acessá-lo.

 
 

voy

O problema inicial a ser resolvido: uma marca de bolsas e sapatos que tinha um nome difícil de pronunciar e lembrar.

A primeira solução foi criar novo nome. Com isso, veio a necessidade da criação da marca e programação visual. Depois disso, a contratação de uma nova designer para criar bolsas que despertassem desejo para as mulheres que gostaríamos de conquistar.

 

Foi assim que iniciamos uma nova marca e produtos com novo estilo. Para esse renascimento, a criação de uma estratégia de comunicação nas redes sociais foi fundamental.

A última ação criada foi a co-criação com a artista Lilian Maus. Lançamos bolsas com um trabalho exclusivo da artista com um coquetel na galeria de arte NoventaMil para ampliar a visibilidade da marca. A ação foi noticiada no jornal Zero Hora e nas redes sociais da artista.

Além disso, foi montado um showroom para receber clientes e também criamos um sistema de consultoras para levar os produtos até às mulheres que não gostam ou não tem tempo de ir às compras.

 

Trabalhos criados em diversas agências publicitárias, atuando como redatora e diretora de criação.

Um livro de poesia pode ser a reunião da produção literária de um determinado período. No caso de Claudia Schroeder, Leia-me toda ultrapassa essa classificação: representa o estado de espírito da autora, trazendo observações, sentimentos, relacionamentos e traduções do seu pensar, sentir e lembrar. Uma poesia sensual e confessional, que conta histórias alheias ou de sua própria vida, embaladas pelo som da boemia e das canções sobre ter prazer, amar e sofrer de amor.

Livro classificado em 3° lugar no Prêmio Biblioteca Nacional 2011.

Como a Claudia Schroeder, que, enquanto fazia de conta que brincava, gostava mesmo era de prestar atenção nas conversas dos amigos do seu pai, senhores sérios que, lá pelas tantas, deixavam os negócios e o futebol de lado para falar

dos males do amor. Tudo ao som de Cartola e Chico Buarque. A mistura de poesia com música acabou aparecendo nos poemas musicais de Claudia.

Claudia Tajes

Um livro que nasceu da preocupação da Claudia em conscientizar as crianças a usarem protetor solar desde pequenas, mostrando os riscos da falta da sua utilização de forma lúdica, leve e divertida.

Um livro lindo e singelo sobre como as crianças habitam um mundo amistoso e como pais precisam protegê-las sem tirá-las deste lugar encantado. Até fiquei refletindo sobre a imagem da mão assustadora do pai, pensando se é assim que as minhas filhas veem minha mão melecada de protetor.

Marcos Piangers

 

contato